Dia do Cinema Brasileiro: Targo e a Expedição Perdida

publicado: 05/11/2018 10h09, última modificação: 27/09/2019 10h10

Fantasia, aventura, ação, comédia e documentários: o cinema independente de São João del-Rei que resiste ao tempo

Uma expedição arqueológica atravessa o relevo exótico da Serra do Lenheiro em São João del-Rei. Seu objetivo é encontrar as ruínas de uma cidade antiga, esquecida à sobra das montanhas. Em meio aos perigos do lugar inóspito, os membro da equipe são capturados por uma tribo de selvagens. Para salvá-los, um guerreiro da selva, armado com faca e flechas, invade a aldeia e luta contra os nativos.

Assim é o início de “Targo e a Expedição Perdida”, produzido e gravado em São João del-Rei, e lançado em 2006 no Cine Glória. Dirigido por José de Arimateia (que também atua como protagonista), o longa foi feito com recursos próprios e contou com a atuação de são-joanenses e diversas locações da cidade. Mesmo contando com cenários locais, a história se passa em um lugar indeterminado, provavelmente a savana africana – já que o filme possui cenas com leões, girafas zebras e guepardos.

Natural de São Tiago-MG, Arimateia passou a adolescência dentro das salas de cinema, onde trabalhava como faxineiro, porteiro e lanterninha. Ali, se apaixonou pela sétima arte e, ainda na década de 1980, fez seus primeiros filmes com uma câmera Super 8. Em 2016, lançou seu segundo longa-metragem, “A Vida de Clarinda”, que também contou com atuações de moradores da cidade e foi exibido no Teatro Municipal.

Em São João del-Rei, cinema é uma atividade constante ao longo dos anos. Diversos cineastas da cidade produzem filmes independentes e são participantes frequêntes da Mostra de Cinema de Tiradentes e diversas outras pelo Brasil. Não apenas isso, as variadas paisagens urbanas e naturais do município atraem produtores de todo país. Filmes como “Uma Professora Maluquinha” (Brasil, 2010), “Heróis” (Brasil, 2011), entre vários outros já foram produzidos na cidade e em seus arredores.

Para comemorar o Dia do Cinema Brasileiro (5 de novembro), segue abaixo uma lista de filmes produzidos em São João del-Rei. Aproveite a data e conheça – ou reassista – alguns longas rodados por aqui.

Heróis (Guto Aeraphe, 2011)

O Jeito Guaxupeano de Ser (2015)

Pequenas Histórias (Helvécio Ratton, 2007)

Picolé do Amado (Nadja Angelo e Violeta Assumpção)

Tião Paineira, 86 Janeiros (Thiago Morandi, 2016)

Uma Professora Muito Maluquinha (André Alves Pinto e César Rodrigues, 2010)

O Velório da Catifunda (Fernando de Souza, 2012)

Voz dos Sinos (Thiago Morandi, 2018)

Por João Victor Militani